O que é angústia e como a psicoterapia pode ajudar?

O termo “angústia” tem sua origem do latim “angustus” que significa “estreito; apertar, afogar”.
Tecnicamente significa ansiedade e aflição!

Como o corpo reconhece a angústia?
Sensação de aperto no peito, ‘nó’ na garganta, taquicardia... São sensações que consomem a energia do ser humano, que geralmente, não consegue identificar a razão.

Ela chega e se instala aos poucos por intermédio de diversos sintomas, mas a sua causa real é totalmente inconsciente. Sentimos tristeza, desânimo, apatia e uma série de outras  manifestações psíquicas e corporais.
Nosso inconsciente tenta mandar mensagens de que nossas criações mentais não andam muito saudáveis, mas que precisam ser afloradas a luz da consciência de alguma maneira com proposta de cura.

Essas mensagens somatizam-se em forma de sintomas, como um código, um símbolo ou até mesmo uma dor, que pode se agravar gerando uma patologia se não reconhecida a tempo, minando sua vitalidade aos poucos e, cada vez mais, aumentando o vazio que toma conta do individuo.

Estados dissociados de consciência provocam rupturas psíquicas, traumas, depressão, ansiedade, medo, fobias das mais variadas ordens, além de manifestações físicas, como insônia ou sono excessivo, irritabilidade, cansaço, taquicardia, psoríase ou até mesmo, uma simples, mas significativa, queda de cabelo eventualmente não diagnosticada por meios convencionais.

Através de metodologia e técnica específica, podemos auxiliar você a ter mais qualidade de vida e a gerenciar seu stress.

A psicoterapia vem auxiliar nesse processo, tornar perceptível o que está obscuro ou reprimido no psiquismo, contribuindo para a prevenção de muitos males e, obviamente, recuperando ou melhorando o seu estado de espírito e sua auto-estima.

“Quem olha para fora sonha, quem olha para dentro desperta.” (C.C. Jung.)
Através do autoconhecimento, do reconhecimento de boas e porque não, das más qualidades, podemos dar significado a vários padrões de comportamentos, que nos auto-sabotam, transformando-os em potencialidades para novas conquistas, com mais determinação e segurança.

A quem se destina a psicoterapia?
Cuidar da saúde emocional deveria fazer parte de nossas vidas assim como cuidar da nossa saúde física, já que estão interligadas, ou simplesmente, para um aperfeiçoamento pessoal através do autoconhecimento.

“Conhece-te a ti mesmo” ( Sócrates)

Implantando um novo jeito de ser, reciclando alguns valores e crenças, tendo visão de futuro, resignificando o passado e organizando o futuro, suas dificuldades se transformarão em oportunidades para novos projetos vitoriosos e não para repetitivas derrotas. A angústia e o vazio interior perdem suas forças e você realmente encontra um sentido na vida.

“Só o autoconhecimento traz o poder” (Freud).

Livrar-se da sensação de vazio interior é uma das maiores buscas do indivíduo que vive na sociedade atual, onde lhe é exigido ser competitivo, exemplar, vitorioso, sem fraquezas, quase perfeito, um super-herói.

O ambiente terapêutico propicia o espaço para que seus pensamentos e sentimentos profundos (e às vezes dolorosos) encontrem palavras e gestos, e sejam, de forma organizada e assistida, discutidos de tal modo, que possam ser superados e deixados para trás.

O trabalho terapêutico contribui para um tratamento do indivíduo como um todo, tratando o ser humano enquanto essência e não a doença. Doença é a conseqüência, nós investigamos a causa, visando uma vida mais equilibrada e saudável.

Sandra Lanza Panazzo
CRT 43177
Psicoterapia e Terapias de Apoio Integradas:
Acupuntura, Florais de Bach, Terapia Ortomolecular e Naturopatia.
Atendimento individual, casal, crianças, adolescentes, dependência química, etc